Páginas

terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

Bagaço municipal albicastrense, no Jornal do Fundão

Porque será que o Presidente da Câmara Municipal do Fundão, Dr. Paulo Fernandes, não quer:
1. Este tipo de desenvolvimento no seu Concelho? 
2. Um dito investimento de 4 milhões de euros?
3. Aumentar os postos de trabalho, diminuindo o desemprego?
4. A empresa que tem sede no Fundão, denominada Valamb Lda. a desenvolver o Fundão?
5. Será que é um monge franciscano distraído e dá aos outros o que precisa?
Claro que, conhecendo o que se passa em Vila Velha de Ródão com a Centroliva, e os nefastos efeitos que esta atividade provoca no ambiente e nas pessoas, mando o bom senso que, por precaução, e sem amiguismo do costume “autarcas/empresários”, dispensar este tipo de desenvolvimento.
E fez, faz bem.
Dou a conhecer o texto da jornalista Célia Domingues, recentemente publicado no Jornal do Fundão.


Por cá a câmara de castelo branco, na pessoa do Dr. Luis Correia, ofereceu aos seus amigos da Valamb, vejam os nomes dos sócios, um terreno que custou 65 mil euros dos nossos impostos municipais, para ajudar os privados a construir uma máquina de poluição ambiental, que denomino por Centroliva2/Valamb.
É um facto, em ata municipal, registado.

Manuel Peralta

Sugiro que abra o vídeo abaixo, para ficar ciente dos que nos espera em Castelo Branco/Alcains.

video

Sem comentários:

Enviar um comentário